Arquivo da categoria: Ciências Naturais

Grandes números: polinização e polinizadores

Este pequeno vídeo aborda a questão dos polinizadores que fazem a polinização e o seu contributo para a biodiversidade.
O declínio da biodiversidade por via da redução de número de polinizadores.
Grandes números de todo o mundo relacionados com a perda de biodiversidade.
Que futuro?
A questão demográfica

Pedaços de saber aqui no anexplica
😉

Mel

Substância ancestral – O mel
O que é o mel?
Que abelha é esta que o produz?
Há quanto tempo conhecemos o sabor do mel
Qual a sua composição e o valor nutritivo ?
Para que serve.
Que uso damos ao mel.
Qual a quantidade de mel que é produzida no mundo?
O tema e o vídeo foi inspirado nas empresas Apiagro, Apijardins e Apisland

Venham daí saber um pouco sobre esta substância
Pedaços de saber no anexplica 🙂

Energia Hídrica e Eólica

Fontes de energia renovável em prol da sustentabilidade.
Fonte energética Hídrica proveniente do movimento da água fornece eletricidade (hidrelétrica) e força motriz (hidráulica)
Fonte energética Eólica proveniente do movimento do ar – vento – fornece eletricidade e também força motriz.
Passado, presente e futuro destas energias renováveis
Pedaços de saber
🙂

Energia Solar

Algumas dicas sobre a Energia Solar.
O que é, a relação com a Terra, a Energia Solar em números, vantagens e desvantagens dos painéis solares.
A Energia Solar suporta a maioria das cadeias tróficas, constitui o sustentáculo da vida na Terra e é o principal responsável pela dinâmica da atmosfera terrestre e pelas caraterísticas climáticas.
Os avanços tecnológicos permitiram reduzir significativamente o período de tempo para o retorno do investimento em painéis fotovoltaicos, e prometem vir a tornar ainda mais competitiva a Energia Solar relativamente a outras energias renováveis.


Vulcanismo em Lisboa

1 O complexo vulcânico Lisboa-Mafra data do Cretácico, ou seja, de há 70 milhões de anos atrás. Um vulcão é uma manifestação de um ponto da actividade vulcânica De um vulcão saem produtos diversos.
2 A Câmara Magmática comunica com o exterior através da chaminé No topo do cone situa-se a cratera Na zona de Lisboa existem muitos testemunhos de vulcanismo fóssil No início do Cenozóico a região foi palco de actividade vulcânica intensa
3 Na área da cidade de Lisboa encontramos vários vestígio de vulcanismo hoje cobertos por construções urbanas e por arruamentos
4 Muitos cabeços que se observam na paisagem da região correspondem a chaminés de antigos vulcões. Tal é o caso de: Cabeço de Montachique, da Torre da Vesueira em Loures ou do Penedo do Lexim, em Sintra. praia do Abano (Guincho), praia da Ursa (Cabo da Roca), em Negrais.
5 Temos ainda o complexo vulcânico de Benfica que vai até, Mafra e zona Oeste (Óbidos). No caso de Lisboa, em Monsanto, estava o cone principal sendo que a cadeia de Monsanto está construída em cima da cratera. No dia em que a dita cadeia começar a abrir rachas e a abater será mau sinal. Erupção à vista?…
6 Existem traquitos (rochas vulcânicas em Odrinhas (na estrada que vai de Terrugem para Ericeira), rochas raras em Portugal Continental Assim como todo o cortejo filoniano (rochas que formaram um filão eruptivo) na costa entre Oeiras e o Guincho, desde traquibasaltos, microdioritos basálticos, lamprófiros, etc…;
7 De realçar também a soleira de riolito de Bicesse as soleiras de Montelavar e Cabrela que são de traquitobasaltos e a chaminé vulcânica na Praia do Guincho e muito, muito, mais…
8 Principais chaminés vulcânicas da região de Lisboa: Santa Quitéria de Meca em Alenquer onde, no interior da chamié, se encontram blocos de arenito envolvidos por magma basaltico
9 A chaminé da Senhora do Socorro um dos vulcões mais imponentes do complexo vulcânico de Lisboa onde se encontra uma capela em Honra de Nossa Senhora do Socorro 5 de Agosto e onde funcionou um Posto de Comunicação das tropas anglo-portuguesas aquando das invasões napoleónicas sobre uma chaminé vulcânica com quase 500m de altitude 10 O vulcão do cabeço das Mariquitas (Torres Vedras)