O mistério da Estátua Equestre da Ilha do Corvo

O humanista Damião de Góis na “Crónica do Príncipe Dom João II”, em 1567 escreve que “numa das ilhas mais extremas dos Açores, no alto de um monte, encontrou-se uma estátua de pedra, assente numa base quadrada que lhe servia de embasamento, representando um homem a cavalo, coberto com um manto mas com a cabeça descoberta (…). Com a mão esquerda agarrava as crinas do cavalo e o braço direito tinha-o estendido e com o dedo indicador apontava o Ocidente.” Dom Manuel I pediu a Duarte de Armas para desenhar a estátua e mandou-a trazer para Lisboa, mas perderam-se o desenho e as peças da estátua.”

Teria assim a ilha do Corvo sido povoada por exilados cartagineses? Refugiados da ultima Guerra Púnica, aquela de “Delenda Cartago” e que levou à destruição total dessa outrora orgulhosa urbe naval e mercantil às mãos das legiões de Roma? A tese é plausível e fascinante…

🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s